Roteiro: 4 noites e 3 dias em São Paulo!

Por Mayara Rosa & Neuton - outubro 02, 2016

Missão: Fazer o máximo de coisas em São Paulo em 3 dias!
Oi pessoal! Nesse roteiro vamos relatar nossos passeios no final de semana prolongado em São Paulo! Mais especificamente em 4 noites e 3 dias rs. Já adianto que comemos muito e vimos muito lugares legais. São Paulo realmente é muito incrível. Vamos lá? 

 Epílogo - Aniversário na Hamburgueria Nico!

"Epílogo" porque dessa vez o Neuton foi antes, para o 5º Fórum Brasileiro de CSIRTS. Eu chegaria só na sexta à noite, após o término do evento. Já haviam também chegado a São Paulo a Muriel, o Wesley e o Yan (irmã, cunhado e sobrinho do Neuton).

   

Eles foram a São Paulo justamente para curtir os aniversários, o primeiro foi o da Muriel, comemorado na Nico Hamburgueria. Ambiente bem legal, com a parede toda decorada com brinquedos. Essa eu perdi :( Mas o Neuton foi, e tirou essas fotos para ficarmos com vontade rs.

Teto do Aeroporto de Brasília Azulejos athos bulcão brasilia

Enquanto isso, eu estava no Aeroporto de Brasília (fotos acima), partindo para SP. Fiquei surpresa com a quantidade de estrangeiros (orientais principalmente) que também estavam no meu vôo. Chegando em Guarulhos fui de Uber para o hotel (mais detalhes nas Dicas Bônus), nos hospedamos no Golden Tulip Paulista Plaza, super bem localizado, recomendamos 👍.

 Noite 1 (Sex) - A vista.

vista the view são paulo

Cheguei tarde e não tínhamos tempo a perder. Dizem que São Paulo não dorme, então fomos conferir se ainda tinha um lugar para comer aberto. Nosso escolhido foi o The View, bar e restaurante que fica no topo de um prédio (30º andar), A vista é muito boa (foto ao lado), mas como estava um friozinho não ficamos do lado de fora onde dá para curtir melhor o visual.

Mas a parte interna do bar é bem aconchegante e tinha uma dupla cantando ao vivo que era incrível, ficamos impressionados, lugar recomendado 👍.
mini hamburgueres the view bar sp
Pedi 3 mini-hambúrgueres de cheddar com barbecue, já que tinha perdido o hambúrguer mais cedo rs

Rápido vídeo (não ficou muito bom) para mostrar como os cantores eram muito bons e um pouco do ambiente.

 Dia 1 (Sáb) - MASP, Mercadão e Pinacoteca.

No primeiro dia, saímos a pé do hotel com destino ao MASP - Museu de Arte de São Paulo. A caminhada foi rápida pela famosa Avenida Paulista, que é enorme e surpreende pensar naquilo ali cheio de gente como vimos em alguns protestos esse ano. O legal da Avenida Paulista é a diversidade, chega até a ser cômico, você é constantemente abordado por várias pessoas, como por exemplo: Testemunhas de Jeová, querendo nos oferecer a palavra de Cristo, um "Hare Krishna" de Croc's querendo entregar sua mensagem, uma médica querendo aferir nossa pressão... Enfim, toda hora você tem que sair desviando de alguém, senão é capaz de não chegar nunca ao destino!

vão do masp sp

Mas finalmente chegamos ao famoso "vão do MASP", é realmente bem grande, infelizmente serve de dormitório para alguns moradores de rua (como vários cantos de São Paulo, muito triste essa parte do passeio).

Compramos os ingressos (R$30 a inteira e R$15 a meia, estava bem tranquila a fila no sábado, dica: na terça a entrada é gratuita), e fomos conhecer as exposições.

Detalhe, as exposições no MASP são transitórias, então em sua visita podem ser outras. 

A primeira exposição que visitamos foi "A mão do povo brasileiro" que contem várias peças da cultura do nosso país, muito bonita.  

  portinari masp
Também vimos a exposição "Trabalho" que apresenta uma série de ferramentas utilizadas em construção (ok...), "Portinari Popular" com várias obras de... adivinhe... Portinari (muito boa), e, "A coleção do MASP de volta aos cavaletes de cristal de Lina Bordi" com diversos quadros clássicos e outros mais modernos.
escada masp sp
Confesso que não estava muito animada para o passeio do MASP, mas como estava tão perto do hotel não podia ficar de fora. Mas no final me surpreendi, a arquitetura de lá é muito legal e as exposições também foram ótimas.
ponte trianon masp parque sp
Depois fomos para o outro lado da rua (literalmente) nos encontrar com a Muriel, Wesley e Yan no Parque Trianon, uma área verde de aproximadamente 50.000 m² em meio a Avenida Paulista! 

Como o friozinho ainda estava pegando, fizemos uma pequena parada no Starbucks (em São Paulo há vários), para nos esquentar com café antes de pegar o metrô para o Mercadão.

frutas mercado municipal sp
Antes do Mercadão, fizemos um pit-stop na famosa Rua 25 de Março, sim é tão lotada quanto a fama rs. Ela é caminho da estação do metrô para o Mercado, então vale conhecer se tiver vontade.

frutas mercado municipal spLogo na entrada principal do mercadão, existem várias bancas que vendem frutas exóticas. Faz parte da experiência parar (ser parado rs) em uma delas e experimentar diversas frutas. Mas cuidado, no final você vai ter que comprar, e não são baratas, mas vale a pena porque são todas uma delícia. Ao lado, estão algumas das que trouxemos, e também o cartão da banca que visitamos.
mangostin frutas mercado municipal sp
O Mangostin - uma das frutas exóticas que provamos e trouxemos. Uma delícia :)


fila  mercado municipal sp
Hora de ir para o andar de cima e almoçar o famoso Sanduíche super recheado de mortadela e o Pastel de bacalhau. Mas não contávamos com super fila para conseguir um lugar em pé no balcão (a espera para a mesa era de mais de 40min)! Então, fica a dica de evitar esse almoço clássico no sábado. Mas conseguimos nosso cm² no Hocca Bar. Infelizmente, talvez por estar tão cheio, o recheio do pastel é congelado, e veio aguado, não gostamos :(

Uma pena, mas essa espera para a mortadela acabou comprometendo a visita ao Teatro Municipal (o último tour guiado era às 15h). Mas ainda dava para visitar a Pinacoteca (que eu tinha visto que foi eleita Melhor Museu da América do Sul no Traveller's Choice do Trip Advisor).



Foi aí que cometemos um erro de turista rs. Vimos no google maps que o trajeto a pé do Mercadão para a Pinacoteca duraria uns 20 minutos, então resolvemos encarar. O problema é que saímos pela parte de trás do Mercado. Nunca-jamais faça isso! É triste ter que descrever isso, mas demos de cara com um monte de moradores de rua deitados pela calçada, alguns com certeza usuários de drogas e também muito, muito lixo. Aí nessa hora o "sentido-aranha" já apita e tudo parece suspeito. 20 minutos (que pareceram bem mais), até finalmente vermos a Estação da Luz (foto), que fica em frente a Pinacoteca.


Essa parte do centro é realmente bem bonita, ainda tem um parque, o Parque da Luz. Demos uma parada lá, mas também não estávamos achando muito seguro. Esperamos que o centro histórico de São Paulo seja revitalizado, pois é muito bonito.

fotografia pinacoteca sao paulo espelhos pinacoteca sao paulo espelhos fotografia pinacoteca sao paulo porco enjaulado fotografia pinacoteca sao paulo
A boa notícia é que a entrada na Pinacoteca é gratuita. O prédio é bem grande e belo e já é uma atração por si só. Na verdade é enorme, com muitas exposições, algumas boas, outras um pouco estranhas rs. É preciso estar com tempo para explorar bem.
inundacao da varzea do carmo pinacoteca quadro sao paulo
Esta foi uma das obras que achamos interessante, Inundação da Várzea do Carmo (1892), por Benedito Calixto, é uma tela enorme, na foto não dá pra ter tanta noção, ela mostra o centro de São Paulo em seu início.


Vale a pena conhecer a Pinacoteca, atração cultural gratuita, pena que os arredores não estão tão convidativos. Terminada a visita, voltamos para o hotel utilizando o metrô da Estação da Luz, tudo tranquilo dessa vez rs.

 Noite 2 (Sáb) - Desafiando a gravidade!


sanduiche gigante padaria bella paulista sanduiche gigante padaria bella paulista
Sábado à noite já tínhamos compromisso certo: tickets comprados para o musical Wicked. Eu já estava doida para ver, aí surgiu a chance e o Neuton topou rs. A peça começaria às 21h, então para não arriscar perder a hora indo a um restaurante, resolvemos lanchar na Padaria Bella Paulista. Qual não foi nossa surpresa ao chegar e ver uma fila digna de mercadão kkk. O Neuton quase quis desistir, mas aí vimos que a fila era só para quem queria mesa, lá fomos nós pro balcão de novo, mas dessa vez sentados pelo menos rs. E foi realmente super rápido. Super também foi o sanduíche que pedimos. Achou grande ali na foto? Na verdade essa é só a metade! Graças a Deus que pedimos um para dividir, se não estaria lá comendo até hoje rs. Como sabíamos que o musical tinha 3h de duração, o Neuton, que estava um pouco sonolento, pediu um tal de "Pura Energia" que misturava café, guaraná, chocolate, mais um monte de coisa. Indicamos essa padaria, barato e muito bem servido.

Barriga cheia, pegamos um Uber e chegamos ao Teatro Renault ainda com tempo de folga para tirar umas fotos, ele é bem bonito. Por causa do Wicked, a fachada do teatro está toda iluminada de verde, bem legal. E dentro, no saguão, tem uma caminhonete (Renault claro) com umas coisinhas (chapéu e vassoura) para você tirar foto, mas dá pra ver aí que não tive a menor chance de chegar perto rs.

  
Era hora de começar o espetáculo, selfie não é nossa especialidade, mas só para mostrar para vocês um pouquinho da sala do teatro e do palco. Estava muito bacana, e para quem quiser ir, não tenha medo de pegar balcão, dá para ver tudo muito bem. O espetáculo é realmente incrível, os artistas são maravilhosos, vale muito! 

 Dia 2 (Dom) - Museu do Futebol e Bairro da Liberdade

estadio pacaembu fachada
Domingão é dia de futebol, né? Então nada mais no tema do quer ir ao Pacaembu conhecer o Museu do Futebol. Pegamos o metrô para chegar até lá, foi super tranquilo, você desce na Estação das Clínicas e dá de cara com o Cemitério da Consolação, vai andando naquele cenário de pegadinha do Silvio Santos rs.

museu do futebol quadros
O museu é muito completo, mesmo para quem não gosta de futebol vale a pena, contar a história do futebol é contar uma parte da história do Brasil em si. É tudo muito bem montado, com bastante cuidado. Recomendamos o passeio 👍. Ah, tem um detalhe, tem que verificar se não tem jogo no dia, pois o museu é bem embaixo da arquibancada do estádio, então não abre em dia de jogo.

museu do futebol copas telas
Essa parte mais moderna mostra os melhores momentos de todas as copas do mundo. Inclusive o 7x1 já está lá rs. O Neuton preferiu compartilhar momentos mais felizes rs.

museu do futebol arquitetura quadros museu do futebol bolas

Ao final da visita ao museu, tem uma experiência interativa de bater um pênalti:
Marta, é assim que se faz :P

estadio pacaembu arquibancadas  milton neves simoninha band news pacaembu
O estádio também fica aberto para os visitantes. Nesse dia o Milton Neves estava fazendo uma transmissão ao vivo para a Band News, o Simoninha ("mamãe passou açúcar em mim") era convidado, tinha um pessoal assistindo.

almoço japonêns bairro liberdade
O almoço foi no Bairro da Liberdade, queríamos um tradicional Lamen, mas estava chovendo e tinha fila kkk na chuva. Então comemos um outro prato também saboroso.  E eu pedi um hot que de japonês não tem nada rs.

 
Depois a Muriel, Wesley e Yan nos encontraram e passeamos mais um pouco por lá, estava muito cheio, no domingo rola festival de yakisoba na feirinha então mal dava para se deslocar. Engraçado que um candidato a vereador contratou um pessoal que se veste de personagem de filmes e anime para fazer campanha (como o Wolwerine ali). 

 
No mais, achei o Bairro também bem mais desgastado do que a 10 anos atrás quando fui pela primeira vez, achei meio sujo, também precisa de uma revitalizada. Mas vale conhecer. Para as mulheres lá tem uma megastore da Ikesaki cosméticos, tem vários andares dá para perder um tempinho rs.

Como estava meio chuvoso, queríamos um café, pegamos o metrô de volta para ir ao Starbucks da Alameda Santos que é gigaaante, mas nos surpreendemos ao entrar e não achar nenhum lugarzinho par sentar. Cheio de gente com seus notebooks que pareciam não ir embora tão cedo, desistimos (fue).

 Noite 3 (Dom) - Pizza!

pizzaria veridiana decoração casal
À noite fomos conhecer a Pizzaria Veridiana (indicação do guia do Booking). Lugar muito agradável, decoração maravilhosa, e tem também um piano ao vivo muito bom. O atendimento foi excelente. Recomendadíssimo 👍. No domingo eles não fazem reserva, era por ordem de chegada, nessa hora percebemos que é bom estar de casal, rapidinho acham um cantinho, tinha um grupo maior que vimos que esperou bastante.

 Dia 3 (Seg) - Passeio de Bicicleta no Ibirapuera + Almoço Árabe + Comprinhas!

 
Antes da viagem já planejávamos ir do hotel ao Parque Ibirapuera de bicicleta, mas ficamos na dúvida se ia ter bike Itaú. Depois de instalar o aplicativo a dúvida acabou, são mais de 100 estações! Muito bom. Foi super tranquilo chegar até lá, pois o caminho todo tinha ciclovia/ciclofaixa. Essas ciclofaixas causaram polêmica entre os paulistas, mas a gente adorou!  
parque ibirapuera monumento a bandeira bike
A famosa escultura "Monumento às Bandeiras" nos indica que chegamos a entrada do Parque Ibirapuera.
 
Dentro do parque ainda existem algumas áreas culturais como a "Oca do Ibirapuera" e também o Museu de Arte Moderna. Mas na segunda-feira, dia em que nós fomos, é tudo fechado rs. Mas tínhamos optado por ir num dia que o parque estivesse mais vazio para tirar fotos :).

escultura parque ibirapuera museu de arte moderna sp parque ibirapuera
Encontramos algumas esculturas interessantes no Parque, o Neuton está gostando bastante de fotografar esculturas gigantes (quem não viu dá um pulinho no nosso post do Uruguai).

ponte e lago parque ibirapuera
O dia não estava muito aberto, mas a paisagem do Parque não decepcionou.

  
Mais uma vez nos encontramos com o Yan (que brincou um pouquinho no parquinho) e com a Muriel e o Wesley. 

O Parque Ibirapuera é bastante verde, muito agradável!


bicicleta fonte do lago no parque ibirapuera são pauloCurtimos tanto o passeio de bike até o Ibirapuera (e também lá dentro) que nos animamos de ir até a Oscar Freire (onde almoçaríamos e faríamos umas comprinhas) pedalando também! Antes de ir embora, fizemos a última parada na Fonte do lago no Parque (caso alguém repare na minha calça e tênis sujo nessa foto, eu tinha acabado de levar a queda mais rídicula, parada, descendo da bicicleta kkk).


 
Finalmente, chegamos ao Restaurante Arábia, demos sorte que estava rolando o Restaurante Week São Paulo (aqui em Brasília a gente sempre aproveita). Os pratos são muito bem servidos, a começar da entrada que vem com uma cesta cheeia de pães e várias pastas para acompanhar. O ambiente é bem legal também. Só não gostei desse refresco típico que o Neuton aparece segurando na foto, ele se chama Jallab, é feito com xarope de tâmaras e snoobar. Ele gostou bastante.

 
Na foto à esquerdan está o Kafta ao forno, prato do Neuton. Na do meio, a Torta de Chocolate com pistache, bastante saborosa.  Mas o destaque está na foto da direita, um dos melhores e mais diferentes sorvetes que já provamos, era de Halawi (doce típico árabe, feito com gergelim).

Depois do almoço, era a hora de fazer umas comprinhas na famosa Oscar Freire. Eu tinha pesquisado sobre um outlet lá, o "Offlet", mas acabou sendo uma decepção, era apenas um andar, com umas duas ou três lojas com algumas araras com roupas não muito interessantes para mim. Embaixo estava tendo uma espécie de feirinha de acessórios e roupas, eu acabei comprando uma clutch para não perder a viagem rs. 

poodle gigante galeria melissa oscar freire

compras oscar freire crawfordMas tínhamos ido para lá com uma missão que era conseguir um look para nosso jantar a noite. Então fomos visitar mais algumas lojas, passei pela Forever 21, que é enorme, mas não gostei de nada (acho que é porque já estou mais para os Forever 31 rs). Dei uma olhada só para conhecer a Galeria Melissa que logo na entrada tem esse poodle gigante. Mas acabei comprando apenas uma blusa na Rosa Chá, que tem uma loja bastante simpática.

Agora era a hora de achar um blazer para o Neuton, a loja que ele gostou foi a Crawford, ele acabou se dando melhor do que eu nas compras kkk. Fiz um flagra dele com as sacolas antes de entrarmos no Uber e seguirmos para o hotel. 

 Noite 4 (Seg) - Jantar especial no D.O.M, do chef Alex Atala.

jantar no D.O.M alex atala decoração canoaEsse era nosso último compromisso em São Paulo, e o mais esperado. Desde que assitiu a série Chef's Table no Netflix, o Neuton tinha ficado com vontade de experimentar um menu de um chef estrelado, e nessa viagem surgiu a oportunidade. O Restaurante D.O.M ficava próximo ao nosso hotel e o chef Alex Atala é um dos top 10 do mundo, nada mal rs. Caso queira ver o episódio dele no Chef's Table, a íntegra está no youtube, vale muito a pena, a fotografia é ótima e a história dele também é muito interessante. Spoiler Alert: Não comemos a formiga, não estava na época :(. O menu dele está em constante mudança, sempre com elementos novos de acordo com a estação.
jantar no D.O.M alex atala decoração lustre

A decoração do restaurante é muito bacana, com vários elementos brasileiros. O atendimento é impecável. Mas não é nada "nariz em pé", estávamos um pouco tensos caso tivesse um bando de talheres à mesa, mas a cada prato do menu, o garçom vinha e trocava de acordo e explicava qual era a ordem certa de degustar cada elemento. Aí ficou fácil :P.
camarão glaceado no D.O.M alex atala

menu personalizado no D.O.M alex atalaO formato do jantar é o Menu Degustação, ao invés de escolher opções de um cardápio, você irá provar os pratos selecionados pelo chef, entre entradas, pratos de carne e sobremesa. À esquerda, está a foto do Menu que a gente recebe ao final para levar de recordação de todos os pratos que foram provados. À direita, está o Camarão que o Neuton provou. O interessante é que antes de começar, perguntam se você tem alguma restrição alimentar, e como eu não como camarão, fui servida com um Fetuccine de palmito pupunha, que faz parte do menu vegetariano (há esse cuidado também).


vista da cozinha do D.O.M alex atala
Mas, caramba, que experiência! Logo na primeira garfada, na primeira entrada (que é uma cortesia da casa), é uma explosão de sabores. É muito diferente provar um prato preparado por um chef que estudou, harmonizou e pensou em cada ingrediente para que cada sabor fosse ressaltado. É incrível. Claro que não vou dizer que gostamos de tudo, por exemplo, a ostra eu tive que fechar o olho e descer kkk. Mas tudo faz parte, então não dá para ficar com "nojinho" rs. Principalmente porque não é barato, claro, mas podemos dizer que valeu cada centavo (quem quiser saber mais detalhe$ fale com a gente). Na foto acima eu tentei tirar discretamente uma foto paparazzi da cozinha, na hora que o Alex Atala apareceu por lá (está ali atrás do primeiro chef), legal também esse formato em que você vê os chefes trabalhando enquanto come.

café três corações do D.O.M alex atala doces no café do D.O.M alex atala 
Ao final ainda rola um cafézinho (três corações, que ele é garoto propaganda rs) bem caprichado,  Quando vi a bala Dadinho nem acreditei, clássica brasileira. Ainda tinha quindin, docinho de coco, biscoitinhos, tudo de bom!

Jantar no D.O.M alex atala casal
Encerramos a viagem com chave de ouro! Experiência única. Agora era fazer as malas para voltar para casa no outro dia cedo. :(

não se esqueça de olhar para cima, mercadão, são paulo, sp, brasil, arquitetura

 Dica bônus #1: Tudo em São Paulo é cheio, até uma padaria tem fila rs. Então nunca conte com a sorte. Caso não tenha reserva, saia para comer com uma boa folga caso tenha algum evento em seguida.

 Dica bônus #2: Uber = amor, principalmente em São Paulo (fora do rush, claro). Muitos deslocamentos utilizamos o Uber e muitas das vezes pagamos apenas 7 reais (taxa mínima).

 Dica bônus #3: Na hora de comprar a passagem só compre para descer em Guarulhos caso a diferença de preço seja muito grande. Do contrário, não vale a pena, você vai pagar o transporte e ainda vai perder praticamente 1h para começar a fazer alguma coisa. Eu ainda dei sorte, cheguei tarde 22h45, então não tinha trânsito, e o Uber deu 56 reais. Mas caso não tenha jeito e você pare em Guarulhos, a dica que o Neuton usou foi o ônibus da Gol que te leva gratuitamente de Guarulhos para Congonhas (desde que você tenha voado pela Gol). Aí de Congonhas ele foi para o hotel, bem mais em conta. Outra dica é o Airport Bus Service, que faz o translado de Guarulhos para o circuito de hotéis.

 Dica bônus #4: Ainda sobre transporte, o metrô de SP é tudo de bom! Dá para ir para a maioria dos pontos famosos com ele, de dia e no final de semana principalmente, é super tranquilo.

 Dica bônus #5: São Paulo para crianças - como contei em algumas partes do post, em paralelo o Yan pode conhecer alguns pontos legais de São Paulo para as crianças, como o Parque da Mônica e o Museu Catavento (muuuita coisa para fazer e aprender). Além, é claro, do próprio Parque Ibirapuera que possui vários brinquedos para os pequenos.

Ultra bônus - confira nosso roteiro organizado no aplicativo Trello!

P.S: Infelizmente dessa vez tiramos várias fotos apenas com o celular, ou nem tiramos em alguns momentos. Em alguns lugares, não nos sentimos seguros para desfilar com a câmera. Em outros, como no D.O.M, ficamos meio sem jeito de levantar e tirar as fotos dos pratos rs.

  • Compartilhe:

Veja também

3 comentários