Ceará: 2 dias e meio em Fortaleza! (Bônus: Novo Oriente, um pouco do sertão cearense)

Por Mayara Rosa & Neuton - outubro 23, 2017


Mais uma dica para um passeio que encaixa em um feriadão. Que tal conhecer Fortaleza em apenas 2 dias e meio? Com direito ao Beach Park, é claro! Confira neste post o que vimos por lá. Saiba também como foi nossa experiência em uma cidade no interior do sertão. Vamos lá?

Vista de Fortaleza da janela do avião. Na verdade, antes de ver a cidade, nos surpreendemos com a quantidade de morros, depois teríamos a visão deles ao ir para o interior (veja no final do post).

Dia 1 (Ter) - Beach Park!

Como estávamos em um apartamento da família, resolvemos ir de Uber para o Beach Park. Mas quando chegamos, vimos que existem transfers direto do aeroporto (também existem transfers que buscam em hotéis, etc). Apesar de se chamar Beach Park Fortaleza, ele fica em outra cidade, Aquiraz. Mais especificamente na Praia Porto das Dunas. Levamos aproximadamente 50 minutos para chegar.
Começa a aparecer areia das dunas na estrada. Caminho bem legal.
Primeira vista dos hotéis próximos e primeira vista do insano (😱) ao fundo!
Chegamos perto das 11h (horário de abertura do parque). E fizemos um lanche mais reforçado antes de entrar.
Confira a lista completa dos melhores parques aquáticos do mundo. Já visitamos mais um da lista, o Hot Park (7º colocado). Leia nosso post.

Entrada do parque (detalhe para o chão, pavimentado com fundos de garrafas de vidro).
Levamos a gopro, mas acabou não dando pra filmar os brinquedos :/, não permitem pau de selfie, apenas a gopro fixada no corpo. Mas o site é muito bom! Ele mostra no mapa os detalhes de cada atração, se é família, moderada, ou radical. Acesse aqui
A correnteza encantada. Apenas pegue uma boia e relaxe. 
Brincando na piscina de ondas (enquanto a onda não vem rs)

Insano! Acabamos não tendo coragem. Olhamos muito, analisamos muito e pareceu passível de morte kkk. Então resolvemos pular. Mas fomos em todos os outros radicais. E mesmo que você tenha medo, vale a pena subir em ao menos um brinquedo alto para curtir o visual do parque, para nós uma das melhores coisas. Você vê o mar lá de cima, os coqueiros, as dunas, os lindos resorts. Bom demais!
Linda escultura na saída (ou entrada rs) do Beach Park.
Hora do Perrengue! Essa já pode ser quase uma sessão fixa do blog, não é? Mas a graça é essa, compartilhar nossos erros para que você não os cometa, ou se cometer, vai ser um erro consciente rs.
Pois bem, o parque fecha às 17h. Aproveitamos o pôr do sol para molhar os pés na praia do Porto das Dunas. Na hora de ir embora, por volta das 18h, entramos no aplicativo do Uber e, surpresa, não havia nenhum carro disponível! O jeito era pegar um táxi... mas também não encontramos nenhum livre! Os que estavam por ali já eram reservados :(. Insistimos um pouco mais no Uber, mas os motoristas estavam sempre há 20 minutos dali, e acabavam cancelando a corrida. Talvez por ser a hora do rush. Então fique atento a isso, cuidado para não ficar ilhado!

Como resolvemos? Por sorte, havia uma linha de micro-ônibus que saia do comércio próximo ao parque. A linha final era no Shopping Via Sul, dali ficou mais fácil pegar um Uber até o apartamento.

 Dia 2 (Qua) - City Tour, Coco Bambu e Show de Humor

Para conhecer a cidade com segurança, resolvemos reservar um City Tour com a empresa FortalTur (vimos boas indicações no TripAdvisor, e recomendamos, guia pontual e simpático e carro confortável). Para nosso azar, o dia amanheceu chuvoso (o que durou todo o passeio). Mas ainda assim conhecemos bastante coisa.

Primeira parada foi no Centro de Turismo do Ceará, antiga penitenciária que foi transformada em feira de artesanato. Achamos as coisas com muita qualidade e os preços não estavam absurdos como costumam ser nesses centros.
As clássicas camisetas engraçadinhas.
O tempo fechado não deu trégua. Ao centro está o carro da FortalTur.
Como a chuva não passou, fomos fazendo um tour de carro pela cidade. Fomos até a Praia do Futuro, passando por alguns pontos turísticos.

A estátua "clássica" de Iracema e Peri, na Praia de Mucuripe. A famosa "virgem dos lábios de mel", do romance de José de Alencar, é um dos símbolos do Ceará.
A estátua moderna "Arco de Iracema". Essa fica na Praia de Iracema.
A famosa "barraca" do Chico do Caranguejo.
Alguns caranguejos ficam por ali de demonstração, são bem grandes.

A "barraca" tem um parque aquático, com vários brinquedos para as crianças.
Depois o tempo abriu um pouco e fomos até a Ponte dos Ingleses. Vimos vários jovens pulando da ponte para o mar, o guia até contou que alguns se arriscam nesses tocos que sobraram. Perigo! Para nós já foi emoção o suficiente andar sobre a ponte de madeira com várias falhas e tábuas frouxas kkk.


A próxima parada foi na Catedral Metropolitana. Igreja muito bonita porém, nos incomodamos com a quantidade de pedintes lá dentro :/
Fachada principal da Catedral.

Detalhes da arquitetura da Catedral.

Parte interna. Muitos vitrais, bem cuidada. Vale conhecer.
    
Seguimos para o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Um enorme complexo cultural, com muitos museus, teatros e também alguns bares e restaurantes (fechados durante o dia).

O Dragão do Mar, jangadeiro símbolo do movimento abolicionista no Ceará, que recusou-se a transportar escravos para serem vendidos no sul do país.
O centro cultural também tem uma arquitetura bem bacana, inclusive essa "passarela infinita".
Depois nos bateu uma fominha e visitamos o Mercado Central de Fortaleza. O tamanho dele é surpreendente. Como todo mercadão, vende-se de tudo. Mas demos azar por ali, a pastelaria que escolhemos não era lá essas coisas, era cara para a qualidade do pastel.

A próxima parada foi o Teatro José de Alencar.  
 
A arquitetura do teatro é muito bonita, infelizmente só é possível entrar nas visitas guiadas. Mas você pode subir as escadas, que davam acesso aos camarotes, e ver um pouco mais de perto a construção.

Essa foi a última parada. O nosso guia, muito solicito, nos deixou na porta do restaurante para almoçarmos (o passeio foi das 9h da manhã às 14h). Escolhemos o Coco Bambu. Falaremos sobre ele mais abaixo, porque primeiro fomos visitar o Jardim Japonês que fica próximo a ele, na Beira Mar.

Foto horrível do lado de fora do Jardim Japonês. Foi a única que deu pra tirar, porque, na verdade, acabamos nos arrependendo de arriscar o passeio, pois a Beira Mar estava muito deserta à tarde. Não nos sentimos seguros. Para piorar, na entrada do Jardim, havia um sujeito estranho, demos no pé kkk.
Partimos então para o almoço. Escolhemos o Coco Bambu Beira Mar (fato curioso, os 4 primeiros melhores restaurantes de Fortaleza no TripAdvisor são Coco Bambu). Somos de Brasília, e já frequentamos o restaurante. Mas queríamos experimentar o famoso Camarão Internacional em sua terra natal. Estava muito bom! Eu, Mayara, não como camarão, então pedi um escondidinho de Bacalhau, que estava delicioso.
Na sobremesa, sucumbimos ao mundial Chocolate rs. O brigadeiro de colher estava muito bom, e também pedimos um petit gateau.
Após o almoço, pedimos um Uber para voltarmos para o apartamento. Descansamos um pouco até a hora do jantar. Queríamos assistir um show de humor cearense.

Na avenida Beira-Mar aparecem algumas pessoas oferecendo os shows em vários estabelecimentos. Estávamos em um grupo de 5 adultos e 1 criança (12 anos). Então acabamos escolhendo o Beira Mar Grill, que nos ofereceu uma cortesia. A comida foi boa e foram 3 shows distintos. Deu pra se divertir.    

 Dia 3 (Qui) - Praia do Futuro (Croco Beach)

Último dia em Fortaleza e o que estava faltando? O banho de mar! Partimos então para a Praia do Futuro, onde ficaríamos na Crocobeach. Assim como o Chico do Caranguejo, a Crocobeach é um complexo que funciona como bar, restaurante e também tem piscinas para adultos e crianças.

Uma visão geral do Crocobeach.

Pra quem quer fugir do sol, as mesas embaixo dos coqueiros são ótimas.
Muito diferente para nós esse tipo de complexo na praia, é bom porque você pode comer uma refeição completa, é bom para as crianças se divertirem também. Porém, virou um chamariz para os ambulantes. Como a praia é pública, eles passam por entre as mesas oferecendo todo o tipo de coisa. Como diz um comentário no TripAdvisor, "faltam oferecer a mãe". Isso acaba irritando um pouco, mas pelo menos os vendedores não são insistentes, você diz que não quer e eles seguem para a próxima mesa. Um pouco do que vimos sendo vendido: camarão, bebidas, biquínis, carregadores de celular, doces. E, quase certeza, que vendiam uma arma de choque kkk, não entendemos bem para o que era aquilo, se alguém souber comente por favor!

Nosso voo era às 17h, então não podíamos demorar muito, pois a Praia do Futuro é mais afastada do centro (mais ou menos 40min). Uma dica, caso esteja de carro, é deixar em um dos estacionamentos pagos, alguns são inclusive cobertos. E a taxa é 10 reais. Pagamos a taxa e seguimos para arrumar nossas malas.

Vista área do centro de Fortaleza. Até a próxima!

 Bônus - Conhecendo o sertão cearense:  Novo Oriente

Nessa viagem o objetivo principal eram visitar os avós e família do Neuton em Novo Oriente. Município do interior do Ceará, que faz fronteira com o Piauí.

Localização de Novo Oriente no estado do Ceará.
Após um voo de 2h30, ainda enfrentamos mais de 6h de viagem, para percorrer os mais de 400km entre Fortaleza e Novo Oriente.
Chegamos em uma quinta-feira à noite e partimos na segunda à tarde (a volta foi de Ônibus). Acompanhe nas fotos a seguir como foi essa experiência! Também conheça algumas expressões tipicamente cearenses espalhadas pelas legendas (caso fique na dúvida do significado basta clicar para consultar o glossário).

Logo no início da viagem, nos surpreendemos com a serra. 
Pôr do sol no carro foi lindo, pena que a foto não fez muito jus.
Montanha com formação curiosa (nos contaram que por lá é conhecida como o queixo de alguém kkk). 
 
Espantalho pedindo carona na beira da estrada rs.

Finalmente chegamos à cidade. Já era noite, então fomos descansar para o dia seguinte.

"O dia seguinte". Na rede de alpercata e meia.
Doces típicos. Buriti, rapadura de coco e doce de leite e alfinim.
Os clássicos Monóculos com fotos antigas.
Seu Anísio em sua bodega.


O trio de forrozeiros da bodega. Forró com violino foi novidade!
Casal fofo mandando muito no forró.
Estilingues na vendinha. Provavelmente para enviar algum bichinho para a baixa da égua.
Motocicleta - o meio de transporte mais utilizado.
À noite fomos à uma feirinha na praça, com direito a tiro ao alvo.
No dia seguinte visitamos a Palestina, pequeno distrito, ainda mais no interior. Fato curioso: o nome da cidade de Novo Oriente dizem vir da semelhança da região com a aridez do Oriente Médio. Então nada mais normal do que ter uma Palestina no Novo Oriente!
Igrejinha na Palestina.

À esquerda está a formação conhecida como "Pedras da Palestina". Chamam a atenção no horizonte.
Em uma das casas que visitamos, havia uma linda calopsita encantada com seu próprio reflexo na garrafa de café.
Lá na Roça Park. Clube recém-inaugurado na região. Muito bom pra matar o calor. Porém no dia nublou rs.
O almoço foi bom, nada reimoso,  peixe assado e baião de dois.
Ao fim do dia, presenciamos um motocross.
Nós e os mandacarus! Consegui dar o último tiro na macaca! kkk
Santuário De Nossa Senhora De Fátima. No topo de um morro da cidade.
Detalhes das esculturas no Santuário. A composição com a vegetação ao fundo ficou muito impactante.

Estátua de São Francisco de Assis na entrada da cidade.

Busto do Sargento Hermínio (um herói local), na praça Matriz, ao fundo a Paróquia de São Francisco de Assis.
Catedral Senhor do Bonfim, na maior cidade próxima, Crateús.
Em uma das tardes, houve um bingo na cidade. As pessoas compareceram em peso! A disputa pela sombra foi boa rs.
Simpático marrequinho.
Isso que é equilíbrio! "Avia e sai daí antes de levar um tombo tio!"
A deliciosa cajuína.

Clássico fogão à lenha.

Vasos para armazenar água.
Copos de alumínio.

Último pôr do sol no sertão.
Esperamos que tenha gostado do post! Deixe seu comentário!



Dica Bônus #1 O parque aquático do Beach Park só abre às 11h. A dica é chegar mais cedo e aproveitar a praia, que é ótima, enquanto espera.

Dica Bônus #2 Ainda sobre o Beach Park, vá leve! Existe uma área de armários, mas são caros, o armário pequeno é 25 reais e o grande 40. Caso vá com a gopro, só é permitido usá-la estando fixa ao corpo.

Dica Bônus #3 Infelizmente não nos sentimos muito seguros em Fortaleza. Inclusive um alerta importante, caso você alugue um carro, é cuidado com o GPS. Existem pequenas áreas perigosas espalhadas pela cidade, então o Waze ou Google Maps pode te enviar para lugares assim. Fique atento.

Dica Bônus #4 Além disso, outra dica de segurança (que vale para qualquer lugar na verdade) é evitar deixar pertences caros à vista, como câmeras por exemplo. Nos recomendaram bastante cuidado na Avenida Beira Mar.

Dica Bônus #5 Outros passeios que as pessoas costumam fazer ao visitar fortaleza é ir a Jericoacoara e a Canoa Quebrada. Caso fique mais dias vale a pena conhecer.




GLOSSÁRIO CEARENSE

ALFINIM: Espécie de rapadura.

ALPERCATA: Sandália de couro.

AVIA: Significa um pedido de pressa, rapidez. "Avia homem, deixa de ser mole”.

BAIXA DA ÉGUA: Hipotético lugar pra onde se manda pessoas que estão nos chateando. “Deixe de me encher o saco cara, vá pra baixa da égua” (inclusive morremos de rir ao passar por um boteco chamado "Bar chá da égua!").

BODEGA: Pequeno bar, boteco.

CAJUÍNA: Bebida típica, produzida a partir do suco de caju e sem nenhum teor alcoólico. Produto absolutamente natural, quando feito da maneira tradicional, com o cozimento do suco para evitar a fermentação.

REIMOSO: Que não faz bem, carregado. “Não come isso não que é reimoso”.

ÚLTIMO TIRO NA MACACA: Diz-se de uma mulher que completou 30 anos e não casou.

Saiba mais expressões cearenses no dicionário completo.

  • Compartilhe:

Veja também

0 comentários