Em busca da foto no relógio do d'Orsay (+ Notre-Dame e Sainte-Chapelle). Bônus: Pôr do sol no Arco do Triunfo

Por Mayara Rosa & Neuton - novembro 12, 2017


Olá amigos, estamos de volta à série da Europa! Neste post vamos contar como foi nossa visita ao local que traria a nossa foto mais esperada: O Museu d'Orsay! Além disso, também conhecemos a famosa Catedral de Notre-Dame, fizemos a dobradinha com a Sainte-Chapelle e no final do dia, ainda vimos o pôr do sol do topo do Arco do Triunfo!

 O impressionante impressionista Museu D'orsay


Depois de nosso delicioso almoço na Torre Eiffel (confira o post), seguimos para o Museu d'Orsay. Fomos de metrô e chegamos lá por volta das 15h30 (a entrada é coberta pelo Paris Museum Pass). Estávamos ansiosos por essa visita por 2 motivos: o primeiro (vide o título do post) era tirar a foto no famoso relógio (conseguimos, vide a foto de abertura do post rs) e o segundo era porque ele estava como a atração número 1 de Paris segundo o TripAdvisor.

 Escultura no pátio externo do Museu. Rhinocéros (Alfred Jacquemart, 1878)
Ficamos duas horas no Museu e entendemos o porquê dele ser tão amado. Apesar do Louvre ser hors concours, o d'Orsay tem um charme único por ser uma antiga estação de trem no estilo belas-artes (por isso os grandes relógios) e por ser menor, sendo possível percorrer suas salas em uma visita, que por sinal têm a maior coleção de obras impressionistas e pós-impressionistas do mundo (entre os artistas estão Monet, Manet, Renoir e Van Gogh). É imperdível!

Vincent Van Gogh - La nuit étoilée - 1888.
Detalhe da bela escultura "Penelope Asleep de Jules Cavalier (1849)". Repare nos detalhes das vestes.
Salão principal do Museu d'Orsay.

Claude Monet, "Essai de figure en plein-air : Femme à l'ombrelle tournée vers la droite/gauche" (1886).
O primeiro relógio fica no restaurante do museu.
Depois, finalmente, encontramos o relógio das famosas fotos. E não decepcionou. As pessoas fazem uma filinha informal para cada um ter seu momento e fazer sua fotografia. Perfeito! Missão cumprida. 

Vista do Louvre através do relógio (à esquerda fica a Sacré-Coeur, mas o ponteiro a tampou rs).
Na saída do museu ainda encontramos uma surpresa. Um quarteto tocava enquanto uma senhorinha muito simpática os acompanhava dançando. Veja no pequeno vídeo abaixo:


 Dobradinha: Catedral de Notre-Dame e Sainte-Chapelle



Após sair do d'Orsay, voltamos para o metrô e em uma pequena viagem (por volta de dez minutos) nos dirigimos para a Île de la Cité, uma das "ilhotas" de Paris, que ficam no Rio Sena. Nela encontram-se a Catedral de Notre-Dame e a Sainte Chapelle. Duas icônicas igrejas que não podem ficar de fora da sua visita.


Infelizmente chegamos a Catedral de Nossa Senhora (colocamos no Instagram que tivemos o "estalo" de que Notre-Dame era Nossa Senhora só ao chegar lá rs, e descobrimos que muita gente também não tinha relacionado) já ao badalar dos sinos das 18h. A má notícia é que esse é o horário limite para subir até as torres, então nada de gárgulas para nós. A boa notícia é que nessa hora estava ocorrendo uma missa com direito a órgão e coral! Foi uma surpresa e tanto. Muito emocionante. Encontramos um vídeo no YouTube com uma música sendo tocada no Le Grand Orgue da Catedral, vale a pena ouvir um pouco, está logo a seguir.



Padre e membro do Coral na Catedral Notre-Dame.
Detalhes do interior da Catedral. 
Estar dentro da Catedral de Notre-Dame é algo impressionante. O estilo gótico desperta um misto de sentimentos, um pouco de medo pela escuridão, um pouco de incredulidade pela riqueza de detalhes.  
Os vitrais são belíssimos, um show a parte.
Um pouco mais dos arcos e vitrais.
Seguimos então a pé para a Sainte-Chapelle, ela fica na mesma ilha a apenas 6min da Notre-Dame (vide mapa acima). Demos sorte em pegar os horários de primavera-verão, em que as atrações ficam abertas até mais tarde (confira os horários para a época de sua viagem), a capela estaria aberta até às 19h.

Posando pra foto após estudar os significados de todos os vitrais no folheto explicativo #sqn.
Detalhe do telhado da Sainte-Chapelle com seus vitrais. De tirar o fôlego.
Close do detalhe em um dos vitrais. 
Não deixe de fazer essa dobradinha, a Sainte-Chapelle tem um charme especial. Por ser uma capela (era a capela do palácio real até o século XIV), ela é menor e sua arquitetura é diferente da Notre-Dame. Seus vitrais são incríveis! Veja no pequeno vídeo abaixo nosso panorama do Museu d'Orsay e da Sainte-Chapelle.


As pessoas costumam dizer que em Paris há uma surpresa a cada esquina. No nosso caminho de volta para o metrô, pudemos confirmar isso. Veja nas fotos a seguir.

Alguém não está a fim de abraçar!
Vista da Ponte Notre-Dame, embarcação no Sena, e a esquerda, a Conciergerie, o palácio era uma antiga prisão, atualmente prédio da corte.
Uma das surpresas foi a Torre Saint-Jaques. Um monumento histórico, antes a torre fazia parte da igreja Saint-Jacques-de-la-Boucherie (demolida na revolução francesa).
La Tour St. Jacques La Boucherie à Paris ca. 1867.jpg
Por Charles Soulier - Metropolitan Museum of Art, banco de dados online: registro 265933, Domínio público, Ligação


Pôr do sol no Arco do Triunfo


Seguimos para a estação Charles de Gaulle - Étoile, queríamos aproveitar o pôr do sol em cima do Arco do Triunfo. Como na primavera o sol só se despede por volta das 21h, passamos primeiro no Restaurante e Bar "Sir Winston Pub", que fica ali perto (veja no mapa). A nota no TripAdvisor não está das melhores, mas ele foi uma indicação da minha professora de francês que até agora só tinha dado dicas boas, como o Vale do Loire.

O pub é bem classudo, com cadeiras de couro e decoração caprichada (imagem: TripAdvisor). 
Pedimos hambúrgueres, que estavam deliciosos (infelizmente a foto não prestou :/). E pra completar um mix de sobremesas. E é claro, bubbles.
Recomendamos o Sir Winston Pub, principalmente para um lanche rápido, já que os preços não são tão em conta. Mas existe uma grande variedade de drinques e o ambiente é muito charmoso.

Energias repostas, foi a hora de encarar os 284 degraus da escadaria circular que leva até o topo do Arco do Triunfo.
No átrio, antes do topo, existe um pequeno museu com um pouco da história do Arco e de outros Arcos do Triunfo do mundo. O busto acima é da mesma estátua que se encontra esculpida em alto relevo na coluna exterior do Arco (Le Départ des volontaires de 1792). 
Vale a pena demais subir toda a escadaria. A sensação de estar no ponto central da estrela de paris, tendo uma visão de 360º da cidade, não tem preço!
E caso possa, tente chegar lá durante o crepúsculo, as cores gradientes dão um charme especial à Paris (foto abaixo), e é possível ver os primeiros momentos da Torre Eiffel iluminada (gif abaixo)!

Sunset in Paris  de Piña Blog no 500px.com


 
Nossa rua (Rue de Constantinople no 8ª arrondissement) e nosso hotel. Mais um dia incrível em Paris chegava ao fim!

"Conserve cada instante". É o que estamos tentando fazer com esse blog, conservando e compartilhando boas memórias. Obrigado pela visita e volte sempre!


Dica Bônus #1 Como dissemos, o pôr do sol na primavera/verão na Europa é por volta das 21h. O Arco do Triunfo é uma das atrações que ficam abertas à noite. O museum pass traz uma lista de atividades noturnas de Paris (atenção: a maioria delas não tem o horário estendido no inverno e algumas em apenas certos dias da semana), as que visitamos foram:


  • Arco do Triunfo, aberto até 23h.
  • Torre de Notre-Dame, aberto até 23h nas sextas e sábados (apenas em julho e agosto, poderia ter nos salvado nesse dia rs).
  • Sainte-Chapelle, aberto até 21h30, às quartas (de 15 de maio a 15 de setembro)
  • Museu d'Orsay, aberto até 21h45, às quintas.
  • Museu do Louvre, aberto até 21h45 nas quartas e sextas.
  • Museu Rodin, aberto até 20h45, às quartas.
  • Museu do Exército (Les Invalides), aberto até 21h, às quintas (de abril a setembro). Esse pegamos fechado, o horário normal é até 17h (perdemos a tumba de Napoleão).
 Veja a lista completa de atrações noturnas de Paris (em inglês).

Dica Bônus #2 Para quem tem um celular Samsung, uma coisa legal de fazer nas viagens é utilizar o Contador de Passos do Samsung Health. Neste dia quebramos o recorde de passos em Paris, mas (spoiler alert), ele foi quebrado novamente no dia seguinte. Saiba mais no próximo post!

Foi um crescente. Esses passos equivalem a 17km! Prepare um bom tênis e bon voyage!

  • Compartilhe:

Veja também

0 comentários